Altar Ego

quinta-feira, abril 20, 2006

Explosão




























Uma noite sem fim
Em que o desejo comandou a razão
Em que a paixão destronou a calma
Em que as vontades se impuseram

E o sentimento despertou
Forte e intenso
Tomando conta de nós
Numa espiral crescente de urgência
Do matar das vontades e do saciar do desejo
Na entrega dos amantes
Aos quereres e prazeres
Que iluminou a noite escura e fria
Num fogo de artifício quente e poderoso

No meu corpo as tuas mãos escreveram
Trilhos de desejo
Na minha boca os teus lábios desenharam
Traços de paixão
No teu corpo eu me perdi
Em rasgos de ilusão
Nos teus olhos me encontrei
Naquela noite fria
Em que as estrelas brilhavam
Só para mim
E satisfeito o desejo
Disse-te adeus.....

Posted by simplesmente...mais eu :: 5:40 da tarde :: 20 Comments:

Post a Comment

---------------oOo---------------